3 de março de 2009

Olhos solitários


Tenho olhos que vêm coisas invisíveis
Coisas que ninguém vê
E que quando eu relato
Ninguém acredita.
Dizem que estou cega,
Ou que meus olhos interpretativos
Estão enlouquecendo.
Alguns acreditam que sou louca mesma.
Destas tidas como varridas, louca de pedra.
Mas meus olhos andam tão encantados
Com as possibilidades que vejo que minha razão
Não anda dando créditos às criticas, os críticos...
É melhor ter olhos sonhadores,
Que ser tomada pela cegueira da impossibilidade.
Eu gosto de ver, enxergar, sonhar, alucinar, contemplar...
Afinal, meus olhos vêm coisas que ninguém mais vê:
Que algum tipo de bem habita dentro de você.
By H.Strega

3 Comments:

  1. Rosemildo Sales Furtado said...
    É bem melhor crermos no que os nossos olhos veem, do que naquilo que os outros querem que a gente creia ter visto, ou mesmo, não ter visto.

    Gostei do teu blog e resolví acompanhá-lo.
    Até quando permitires.

    Abraços,

    Furtado.
    H.Strega said...
    Obrigada pelo carinho Furtado!
    Sinta-se sempre bem vindo!
    É um espaço de uma alma meio louca de alguém que ama poesia e num sabe fazê-las. Mas gosto de escrever sobre a vida e meus sentinmentos, as percepeções que tenho sobre as coisas.
    E adorei seu comentário!
    Beijos!!!!
    jandira said...
    Seu amigo Furtado escreveu exatamente
    aquilo que eu iria postar...
    Ainda bem que eu sei que é assim mesmo
    que nos enxergamos.

    Beijos amada miga.

    Jandira Alvim

Post a Comment



Runas

Tarô

Minhas Músicas

Template by:
Free Blog Templates