19 de setembro de 2009

Procurando o condão. Cadê?


Cadê sua varinha de condão?

Quero a magia que vem de você

De quando a usa em mim.

Anda! Cadê sua varinha de condão?

Quero sair da realidade

Viver só de felicidade

Esquecer que um dia vivi tristeza.

Quero que me toque com sua varinha,

Quero sentir sua magia,

Quero sua varinha jorrando magia em mim.

Cadê sua varinha de condão?

Aquela que transforma o olhar,

Que faz o corpo tremer,

A alma gritar

E o pobre corpo

Gemer de tanta felicidade.

Anda meu bruxo, não seja mau.

Estou tão encantada por você.

Vem com sua varinha de condão

Que eu me encantarei com ela de tanta felicidade.


By H.Strega

4 Comments:

  1. Cris Poulain said...
    NINGUÉM PODE NEGAR QUE CRIATIVIDADE E VONTADE DE VIVER,TE FALTAM.
    ADOREI,BEIJOS AMIGA.
    Rosemildo Sales Furtado said...
    Oi amiga! Eu acho que a nossa vizinha do andar superior está um tanto equivocada, quando afirma que: ninguém pode negar que criatividade e vontade de viver te faltam. Muito pelo contrário, acho que criatividade e vontade de viver, tens até demais. Acredito que foi um engano.

    Beijos,

    Furtado.
    jandira said...
    Graças a Deus você tem mesmo
    esse tesão em VIVER. Por isso
    aflora em seus manuscritos.
    Parabéns é pouco pra ti.
    Bjks estaladas e sorridentes.
    Jan Alvim♥
    Cris Poulain said...
    correção:criatividade e vontade de viver não te fatam...faltou o não,nem tinha notado.
    é original tua escrita,lúdica,adoro o estilo.
    beijos,amiga.

Post a Comment



Runas

Tarô

Minhas Músicas

Template by:
Free Blog Templates